Quem sou eu

domingo, 24 de junho de 2012

NA LUZ



... E de repente


 Final do dia.

Não era sarça

Não era fogo

Nem faísca alguma havia

Mas era um bosque

Todo contente

Que na luz findante


ardia...

Neuzamaria Kerner

Birigui - Ave Cristo - 22/06/2012


Um comentário:

Rodrigo Ferreira - ES/RJ disse...

A natureza e a vida dá a todo momento exemplos da sua beleza imanente e irradiante: “...um bosque todo contente que na luz findante ardia”. É a alegria da vida. Belíssimo poema e foto. Quiça desenvolvamos a capacidade de enxergar a beleza, a ardência da natureza e da vida ao nosso redor.